Holografia em Copa do Mundo

holoprisma

Japão na tentativa de sediar a copa de 2022 cria conceito nunca utilizado em mundiais com ajuda da Holografia.

por Olhar Digital

O Japão perdeu a disputa com o Qatar para sediar a Copa do Mundo de 2022 em que prometia uma campanha extremamente fora do comum onde oferecia holografia como elemento primordial durante o evento. As transmissões seriam em estádios de verdade, substituindo as atuais Fan Fests, que reúnem pessoas em torno de telões.

Holografia

 

A holografia seria usada como uma forma de quebrar barreiras étnicas, causadas por diferentes idiomas e culturas. Com essa tecnologia, é possível realizar traduções automáticas, reconhecimento de etnia e, inclusive, ver a Copa do Mundo de outro lugar do mundo, como se estivéssemos num estádio japonês.

 

Funcionaria assim: imagem seria gerada por duzentas câmeras de alta definição que captam a partida em 360 graus, enquanto o realismo sonoro é gerado por dispositivos de áudio de entrada espalhados estratégicamente pelos estádios japoneses, que levariam o som para dispositivos de saída de áudio colocados em 400 estádios selecionados pelo mundo.

O investimento a ser feito para a implantação de tal tecnologia, transmitida em tempo real para o mundo inteiro, tem o custo de 6 bilhões de dólares. Tanta tecnologia gerou um pouco de descrença já que muita gente não acreditou em tal capacidade tecnológica. 

Você pode não acreditar no Japão, mas pode acreditar na Techno Motion! Holografia é a nossa realidade, já produzimos diversos materiais utilizando essa tecnologia que vem se mostrando cada vez mais presente. Confira: 

Conheça nosso holoprisma, uma solução em Holografia Techno Motion.

Holoprisma Techno Motion no lançamento do caça GRIPEN – SAAB

Holoprisma Techno Motion – O perfeito equilíbrio entre performance e alta tecnologia.

Com o Holoprisma Techno Motion os visitantes puderam ver o caça Gripen voando em 3D, de vários ângulos. O holoprisma consiste na holografia de uma imagem ou animação. A mídia a ser exibida fica dentro de um prisma transparente possibilitando que a imagem/animação possa ser vista de todos os ângulos. 

O holoprisma foi utilizado pela fabricante sueca de aviões-caça Saab. A empresa apresentou nesta quarta-feira (9) a planta da fábrica que será construída em São Bernardo do Campo, no ABC paulista. A planta  irá produzir partes estruturais para a montagem de jatos Gripen para a Força Aérea Brasileira (FAB).

 

Há cerca de 70 anos, a Saab, empresa sueca de Defesa e Segurança, fundada em 1937, mantém relações com o Brasil. O primeiro negócio da companhia no país ocorreu na década de 1950, com a venda de sua primeira aeronave civil, o Saab Scandia. Esse foi o primeiro avião a pousar no Aeroporto de Brasília.

O Gripen é um conceito de caça único, trazendo o perfeito equilíbrio entre performance operacional, soluções de alta tecnologia, custo benefício e parceria industrial em um sistema de caça inteligente. É por isso que é chamado de “O Caça Inteligente”.

Holoprisma Techno Motion

É a aeronave de combate multiemprego mais avançada tecnologicamente do mundo, incorporando tecnologias e capacidade de guerra centrada em rede (NCW), especialmente desenvolvidas para o Brasil. O Gripen dará ao Brasil a possibilidade de se tornar um parceiro importante em um programa de desenvolvimento e de se tornar uma plataforma para futuros programas tecnológicos.